terça-feira, 9 de setembro de 2014

Leonardo Menyon - A manobra que salva uma vida

Leonardo Menyon nas manchetes por conta de seu ato heróico. Foto: Reprodução A Tribuna

Leonardo Menyon era um garoto pouco conhecido até outro dia. Depois de uma iniciativa de coragem, ao abandonar a bateria do campeonato paulista amador na praia de Pitangueiras, Guarujá, para salvar a vida de um banhista que se afogava, o surfista de 17 ganhou merecidamente as manchetes e foi parar até na TV Globo.

Num país com toneladas de péssimas notícias diárias, lideranças circulando pelas páginas policiais, maus exemplos prevalecendo o tempo todo, devemos saudar e divulgar a atitude do jovem surfista, tomado pelo verdadeiro espírito do havaiano Eddie Aikau naquela que foi a jornada sem fim na tentativa de salvar os companheiros vítimas de um naufrágio em alto-mar, numa das mais belas fábulas do surf moderno.



O gesto de ajudar o próximo, que já estava em desespero diante da incapacidade de lidar com a situação num mar de campeonato, foi a manobra mais lúcida de toda a competição. Ele perdeu a bateria, mas ganhou a admiração de todos os surfistas de bem, aqueles que enxergam nele um legítimo representante.

Este é o verdadeiro localismo, protagonizado com honra por alguém que efetivamente protege as praias e os frequentadores, com inspiração e espiritualidade elevada durante um momento de individualidade sem individualismo.

Leonardo é o legítimo soul surfer, ainda que durante um campeonato! É o cara que entra para a história não por uma onda que surfou legal para vencer a bateria, mas pela onda que levou de volta à areia um ser humano salvo de afogamento.

"Fiquei muito feliz por salvar o senhor. Competições vão ter muitas, mas salvar uma vida não. Eu tive a chance de poder ajudar, não ia passar na frente dele e não fazer meu papel. Minha mãe falou que ficou muito orgulhosa", relatou Leonardo ao portal UOL.

Há alguns anos, outro surfista partiu para tentar salvar uma vítima de afogamento. Porém, Tony Villela acabou perdendo a própria vida num dia de ondas bem grandes na proximidade da ilha na praia de Pitangueiras. Para homenagear o surfista e celebrar sua memória, os amigos e locais do Guarujá promovem um campeonato bacana neste final de semana, data bem oportuna para colocar a mão na cabeça e questionar o verdadeiro significado da palavra localismo.

Tony Villela, outro herói do surf, recebe homenagem no Guarujá. Foto: Divulgação 






Nenhum comentário:

Postar um comentário